quinta-feira, 29 de outubro de 2009

À moda da casa

O Pai nos deu um mar de encantos,
Tesouros, culturas, pessoas pra amar
Um povo faceiro, alegre e festeiro,
Se bom brasileiro quer logo cantar...

Um canto remido, um desejo incontido
De um som brasileiro a Deus entregar!
Ardor que por certo, as vezes discreto,
Desperta violas, cantigas no ar


A vida tem um mar de enganos,
Mentiras, ciladas, paixões de arrasar,
Verdades torcidas, canções traduzidas,
Pastores-Pajés: "Credo e cruz" sai pra lá!

Um canto remido, um desejo incontido
De um som brasileiro a Deus entregar!
Ardor que por certo, as vezes discreto,
Desperta violas, cantigas no ar


Eu louvarei ao Dono da vida
Nas "dez da viola" me quis colocar,
Dum jeito brejeiro, rasgado e rancheiro,
Paulista ou mineiro; A Deus vou cantar!

Adorarte - Festival

Gente, quem não foi perdeu!!! Foi um festival muito bem organizado, bem apresentado, bem premiado, enfim, desfrutamos de momentos especiais!

A banda Candeia ficou com o terceiro lugar, nós ficamos com o segundo e o Fabinho Silva, a Débora Camargo, Cleber e o Eber ficaram com o primeiro lugar: com um belíssimo arranjo... Parece que tive uma visão: o pão sendo amassado, as uvas gordas soltando o caldo e as gentes comendo e bebendo... Detalhe; em algum lugar no interior...

É muito bom fazer um trabalho sério podendo se divertir e aprender com ele. Foi muito interessante ter na nossa bandinha um músico como o Zé do Cravo ajustando, criticando, elogiando, criando... o Denis sempre disposto a ensaiar e desenvolver ritmos diferentes me surpreendendo cada vez, o Tiozão e sua facilidade de entender o que a música pede e fazendo com perfeição, e enfim a Re, que talvez demorou pra se aceitar como cantora, mas que na minha opinião é das melhores e a que mais me agrada... em todos os sentidos... teve frieza no momento desconfortável do microfone que não funcionou, teve ginga e só faltou o "vestido de chita a garrucha enfeitada com laço de fita"...Vai Maria Bonita... e cantou bem afinado! Sem falar da diversão antes e depois, as piadas de mineiro do seu Zé, a sinceridade da Samira como sempre, a Mari segurando a Mari e nossos torcedores pacientes que aguentaram o tempo todo. Valeu gente!!!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Festival ADORARTE

Pessoal, somos finalistas do festival de música ADORARTE!!! Depois de feita a inscrição ficamos aguardando com ansiedade e enfim estaremos lá!!!
Iríamos postar a música mas mudei de idéia... Gostaria que vocês fossem conhecer a música lá, e se quiserem torcer por nós, melhor ainda!!! O arranjo está sendo composto por mim e o Zé do Cravo, violeiro experiente - músico excepcional, e contará também com uma leve percussão bem regional - Se o Denis aceitar a minha proposta!
Este festival vem sendo divulgado na internet e nos melhores eventos de música cristã, como por exemplo o Nossa Música Brasileira, dos Jovens da Verdade. Gente de peso como João Alexandre, Silvestre, Stênio Marcius, Tiago Viana entre outros são parceiros do festival e imagino que se você for não vai se arrepender. Não perca!!! Será no Teatro de Mauá no dia 24/10 às 18:00h.

Até mais!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

"À moda da casa"

Oi, gente!

Essa é a nova canção que o Saulo compôs e será com ela que participaremos, se for selecionada, do Festival de Mauá no dia 25/10/2009.
Não reparem, é um vídeo caseiro, mas vale a pena ouvir!!!

Abraços!!!

"A pipa"

video

"Revoada"

video

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Fefump

Participamos do festival de música do nosso presbitério (PRAT) e sem medo de errar, ficamos muito felizes por isso! A música nos alimenta, nos renova e muito nos alegra! Amo a música, amo a música boa, amo coisas boas!

Ultimamente tenho sido um chato... crítico demais, insensível e intolerante! Acho que tenho que ser mais crente!

Torci para o Jardim Cacique, vibrei com uma moda de viola vocal, mas esperei uma grande letra... ela ainda não veio... A melhor letra do festival foi “Raiz duma terra seca” do convidado Fabinho Silva. (opinião)

A Vila Varela deu um show! Sempre foram bons e estão cada vez melhores no que fazem e são referência de música Gospel na região... Acho que ainda não ví banda melhor por estas bandas... Foi merecido o primeiro lugar e muito bem executado! Parabéns!

O meu sonho e minha vontade é ver um pouco mais de música influenciada por brasileiros, música brasileira mesmo: Samba, chorinho, baião, forró, música de raiz... Nosso povo crente deve isto a Deus que nos colocou neste país, em meio a esta cultura e devemos desenvolver e devolver isto a Ele... acho de coração que Ele espera por isso... a remissão da nossa cultura!!! Brasileiros remidos entregando um louvor bem brasileiro a Ele!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Pássaros...

Tive hoje uma experiência no mínimo inspiradora. Trabalho às margens do rio Tiête em um trecho poluído porém de natureza "quase" preservada... Ao passar pelo lado externo da empresa para conferir nossos "produtos industrializados", me deparei com um Pássaro Preto acima de uma Alpina (torre de resfriamento de água industrial) cantando como se estivesse no mato! A cena me chamou a atenção porque já ouví vários passarinhos cantando engaiolados e já fazia muito tempo em que não ouvia um Pássaro Preto solto e cantando. Pensei: o que que a gente está fazendo??? "Deixa que cante... uma canção de amor a Deus..." Deus domina o universo; A poesia prevalece; A natureza sobrevive! No sábado iremos eu e a Renata cantar no Fefump duas de minhas músicas: A pipa e Revoada. Fica aí uma recomendação: Revoada, quem for pense na letra que irá ouvir!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

“Apelo Xingu”

Os índios Kaiwas e Guaranis travam ainda nesta década uma antiga batalha contra os brancos, como sempre fazendeiros, por alguma demanda de terra... Gostaria de relatar alguns pensamentos que me incomodaram de ontem para hoje.
Afinal, de quem é a terra? Claro que ela tem um dono que por sinal, bem menos poderoso que Deus, apesar de - o suposto dono – não acreditar nisto.
O que mais me envergonha quando penso no Brasil é o verdadeiro “banquete de hipócritas” compartilhado e difundido em meio as supostas autoridades. Não consigo acreditar que fazendeiros comprem do governo, terras indígenas... São improdutivas? Que se dane!!! Na nova constituição de 88 (segundo A’uwe – Cultura), se vocês quiserem consultar, o índio tem direito “primeiro” ao território... Acontece que algumas tribos são nômades e vivem em ciclos, ex: Caçam, pescam, colhem frutos e plantam para subsistência, depois partem para outro local não muito distante e deixam a terra e a natureza descansando; “Que exemplo ambiental!”. Aí então alguns espertinhos tomam aquela terra e soltam alguns boisinhos. Até quando isto vai acontecer?
Assisti ontem um conflito entre índios e fazendeiros e alguns destes palhaços, em frente as câmeras, dispararam tiros contra os índios! Agora imaginem o que eles fazem longe das câmeras?
Como disse um velho Índio: -Índio não é bicho!
Vamos orar pela missão “Caiuá”, se possível contribuir e também cobra-la! E cobrar nossa querida igreja Presbiteriana que envia uma miséria de recursos para uma das missões mais importantes deste país! Ou porque não dizer do mundo!
O Índio é lindo!
Vou tentar, até o final do ano, enviar um manifesto ao supremo concílio da IPB para que revejam os recursos financeiros da missão. Me ajudem nessa!!!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sarau - Banho de Brasilidade!

Estivemos participando de um evento chamado Sarau da Comuna, idealizado pela Comunidade de Jesus de São Bernardo do Campo em 24/07 e 25/07.
Realizado apenas uma vez por ano, fica muito difícil perder, nós que somos amantes de música e de arte Cristã Brasileira! Ficamos, eu e minha esposa, chateados por não participar de outro evento importante na nossa igreja, a EBF dos Jovens de nossa federação. Mas como temos o tino e a vontade de servir a Deus através da música, decidimos, com muita dificuldade então, não perder esta oportunidade de participar.
Nossa participação no Open Mic Festival na sexta-feira me pareceu muito discreta, mesmo porque tocar frente a uma banca de jurados como Glauber Plaça, Silvestre Kullmann, Stênio Marcius, Gerson Borges entre outros, observar Eliezer Venâncio (grande compositor), Wanda Sá (cantora de Bossa Nova) e Telo Borges (parceirão do Milton Nascimento) na platéia e ver os participantes de alto nível tocarem antes de mim me fez tremer... Como eu estava dizendo... participação discreta... vou contar o que nos emocionou...
Estávamos comemorando o nosso 2º lugar não esperado e conversando com um bocado de gente quando fomos surpreendidos pela Wanda Sá, que tão simpática fez rasgados elogios sobre a voz da Renata (que timidamente não sabia o que dizer) e sobre os rumos que a minha música não tomava; “característica que ela achou interessante”...
Conversar com Telo Borges, sendo a iniciativa dele, a respeito do interesse de observar minha música com mais detalhes e a possibilidade de grava-la em um dos seus projetos me deixou muito feliz... Ser analisado por pessoas assim nos dá vontade de continuar!!!
O que falar da sinceridade de Stênio Marcius em fazer elogios e também críticas extremamente bem recebidas por nós! É muito bom saber onde temos que melhorar e agradecemos muito pessoas que conseguem criticar com sensibilidade e conhecimento pra nos aprimorar...
Bem, o Sarau no sábado foi um absurdo de bom!!! Teve homenagem a Jorge Rehder, teve teatro, muita música boa e o encerramento com Wanda Sá tocando “Desafinado” e outras músicas cristãs e dando o seu testemunho... Telo Borges cantando a música em parceria com Milton Nascimento que ganhou o Grammy ... Várias do Clube da Esquina... Valeu a pena, ou por que não dizer, foi inesquecível!!!
Pessoal, orem por nós! Nós desejamos de coração, gravar parte de minhas músicas e realizar um trabalho que mostre o mesmo Deus de sempre de uma maneira que os ouvidos dos crentes estão desacostumados a ouvir: Com muita poesia, muita brasilidade... enfim, canções de brasileiro pra brasileiro: - um grito de independência em meio a um turbilhão de porcaria que tem sido pregada por meio da música e consumida pelos cristãos com pouca opção de escolha: ou leva coisa ruim ou nada!!!
Eu creio que nossa cultura (brasileira) pode ser regenerada e ser plenamente cativa a Deus... Creio que seremos cobrados pela criatividade não aplicada e também não devolvida a Deus.
Vamos devolver a Deus o que Ele deu ao nosso povo: Muitos sambas, muitas modas de viola, muitos chorinhos, muito baião, xote, frevo.... muita música urbana brasileira...
Vamos nacionalizar o nosso louvor!!! Vamos tocar os hinos tradicionais em ritmos brasileiros.... Ninguém põe um terno em um africano e o faz tocar um piano.... Vamos bater pandeiro e tocar viola!!!! “...com instrumentos de dez cordas...” Faça seus versos, recite em sua igreja, toque seu violão... fale da realidade do seu bairro, de seus amigos, enfim, vamos ser mais brasileiros!!!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A teologia de Belchior, Dannese e Saulo

Só pra gente pensar um pouco.....
Certa vez participei de um festival onde fui feliz em ganhar, apesar das duras críticas que um Bacharel em teologia disparou contra minhas duas músicas: "Estas músicas não têm teologia alguma!" ... Sabe que eu não discordei!?!?!?! Vejamos então uma comparação sobre a teologia de Belchior – compositor popular; Regis Dannese – compositor gospel e Saulo – compositor amador... Serão dadas por mim as notas de 0 a 10 para a 1ª estrofe das músicas: Velha roupa colorida – Belchior / Zaqueu – Regis Dannese / Teu olhar – Saulo


Velha roupa colorida


Você não sente nem vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
(palavras de exortação como: Em verdade, em verdade vos digo:) Nota: 10
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
(Frase altamente profética e bíblica) Nota: 10
E o que há algum tempo era jovem novoHoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer
(Explícito conceito de renovação da mente e "eis que tudo se fez novo!") Nota : 10


TOTAL: 30 PONTOS


Como Zaqueu


Como Zaqueu, quero subir
(Zaqueu subiu de curioso: ainda sem muito interesse espiritual: Claro que quando Jesus se dirige a ele a conversa muda) Nota: 04
O mais alto que eu puder
(subir em lugares altos pode não ser tão seguro apesar de parecer espiritual) Nota: 03
Só pra Te ver, olhar para Tí
(é uma oração e manifesta o desejo de ver a Deus, por tanto legal, ver a Deus é nossa esperança) Nota: 08


TOTAL: 15 PONTOS


Teu olhar


É manhã bem cedo e o sol clareou nossa terra
(Deus colocou os astros em uma ordem que não passará) Nota: 02
Coloriu a face das flores, várias cores se fez enchergar
(Coloriu com letra maiúscula: Deus quem fez!) Nota: 10
O passarinho cantou; já se pôs a voar!
(A criaçõa louva ao Senhor!) Nota: 03


TOTAL: 15 PONTOS


Conclusão


O Belchior me parece mais atento a princípios bíblicos...
Devemos compor músicas mais inteligentes, músicas que mostrem quem Deus realmente é, e vamos buscar excelência para que Deus seja cada vez mais engrandecido por nós Cristãos. O suposto "mundo" muitas vezes mostra o nosso Deus melhor do que a gente!
Isso é só uma maneira de mostrar que Deus continuará se manifestando e sendo glorificado e não há diferença entre quem faz isso: se "professa sua fé publicamente ou não". Nós que professamos devemos fazer o melhor!

sábado, 18 de julho de 2009

BACH, SUPREMO GÊNIO SACERDOTE

por Roberto Minczuk

Bach, em minha opinião, representa a perfeição como músico e compositor. Sua genialidade somente pode ser comparada a de Shakespeare, Newton ou Einstein. Realizar Bach é uma questão de humildade. Sua obra é como as maravilhas e as forças da natureza. Ao ouvi-la, percebemos como somos pequenos diante de sua música, manifestação clara da glória de Deus.
Tive em minha vida muitas bençãos, dentre elas a de ter vivido durante vários anos como músico em Leipzig, na Alemanha, cidade onde Bach passou seus últimos anos e escreveu suas maiores e importantes obras, como as Paixões, O Magnificate e A arte da fuga. Congreguei na mesma igreja em que ele trabalhou e está sepultado, sob a nave.
Bach era uma pessoa de natureza bondosa e de postura modesta. Acreditava que tinha muito a aprender com todos. Prova disto foram as transcrições que fez das obras de Vivaldi, o que ajudou a melhorar a sua escrita. Em outra oportunidade, ele caminhou durante dias apenas para ouvir o organista e compositor Buxtehude, então considerado o melhor organista da europa. Estamos falando de Bach, um homem que tocava muitos instrumentos e escrevia freneticamente. A cada final de semana, para cada culto, ele tinha que compor uma nova cantata. Apesar de toda a sofisticação de suas obras, elas faziam parte do cotidiano das pessoas. Por vezes, Bach usava hinos conhecidos como temas e em nenhum momento pensava na posteridade ou se gabava de suas habilidades. Ele era um servo da música e principalmente um servo de Deus por meio da música.
E é por tudo isso e muito mais que reger Bach é uma experiência arrebatadora. Trata-se de uma oportunidade de reflexão, de autoconhecimento, de introspecção e, ao mesmo tempo, de elevação. Perceba a mão de Deus por meio deste gênio chamado Johann Sebastian Bach!!!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Eu demoro mesmo...

Gente, desculpem-me pela demora para fazer postagens.... Eu quero melhorar... Pois bem...

Sempre achei que algumas músicas podem nos transformar, normalmente músicas cristãs... O que temos visto é um vasto mercado onde alguns chamados crentes tem investido muito! Não acho que não devam investir, mas alguns critérios devem ser observados por nós consumidores altamente consumistas:

1) O que realmente edifica?

2) Consumimos música cristã por que?

3) O que tem sido dito nas músicas?



Um amigo um certo dia disse algo que me marcou: "Entretenimento travestido de espiritualidade". Será que nos sentimos bem demais quando ouvimos certas músicas? Será que as músicas deveriam nos desafiar mais já que queremos transformação? Penso que transformação envolve atitude pouco relacionada com música e sim com a palavra e Deus...

Tenho pensado que música é simplesmente música e se for boa ela agrada a Deus... Louvor e adoração estão cada vez mais distantes deste horrível comércio cheio de mesmice...

Hoje tenho consumido música cristã boa, ou porque não dizer ótima!!! Compositores como Silvestre Kuhlmann, Stênio Marcius, Fabinho Silva, Glauber Plaça, Roberto Diamanso entre outros nos fazem gostar de música!!! Música cristã brasileira!!! E achar beleza nas coisas da vida, na simplicidade do nosso povo, nas nosssas crises e nossos costumes... Bem, do nosso "jeitinho" até de ser crente...

Algumas músicas populares tem me ensinado muito... E algumas músicas chamadas cristãs tem me feito ficar mais burro...

E como diria Zé Geraldo : "Não têm jeito, de tudo eu tenho feito", e como diria Milton : "A vida se repete na estação", acho que vou me despedir como apenas um aperitivo do Silvestre:



Esta é a mais bela poesia

Ver o Rei numa estrebaria

Esta é a mais bela poesia,

O Deus onipotente dependente do colo de Maria

Esta é a mais bela poesia



Aquele que forjou o universo trabalhou numa carpintaria

Aquele que cavalga nas asas do vento fez de um jumentinho sua montaria...



Ouçam Silvestre...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O "corpo"

Estou tentando ser uma pessoa normal! É verdade! As vezes tenho a certeza de que não sou! Ouvir coisas do tipo: -Vai buscar a "bença" que a coisa tá estreita... tem me derrubado... eu realmente não sei como reagir...
Conhecer pessoas "santas" ao ponto que não sou, que me mostram que não sou, as vezes me irrita! Ao menos não me sinto hipócrita: Tenho aprendido isto; isso pode até incomodar alguns...
A minha roupa realmente não mostra quem eu sou, nem minha barba, feita ou não. Talvez uns poucos amigos: é, se contam em dedos de uma só mão!
Na verdade sou um falido que precisa de Deus a todo momento, que precisa do Pai! Aliás, as vezes não penso no meu pai natural, e é assim que estou com Deus... É triste mas real: sem máscara! Me desafio a não ser assim. "Tento urgente ser poeta não fingido", mas claro - não serei compreendido nem por mim mesmo! Acreditem, isso não é crise de identidade! Talvez eu tenha me perdido dentro da minha função no "corpo"! É mais fácil pensar assim do que pensar que o "corpo" está doente e muitos se perderam de suas funções...
Quero realmente servir mais ao "corpo" invisível de Cristo porque as vezes é triste enchergá-lo!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

"Velhos porões"

Essa canção me remete à cena de um local sombrio e frio (minha vida antes de Cristo) e que recebeu um Raio de Sol que trouxe vida e transformou tudo dentro e ao redor (Jesus Cristo)!!!

Por Saulo Calantone

Velhos porões, antigas recordações
O passado empoeirado
Sonhos perdidos, bem mais que esquecidos
Nos porões da tua alma que a tempo não se vê o Sol

Deixa entrar o vento e a luz que é Jesus
Pra limpar a poeira e iluminar um bom caminho pra você
Um coração com Cristo bate com fervor
Sonha alto, vive o novo e dá sentido à dura lida de viver!

"Fonte"

Por Sérgio Pimenta

As palavras não dizem tudo
Mesmo que o tudo seja fácil de dizer
Com certeza fala bem melhor o mudo
Se sua atitude manifesta o que crê

Compromisso, sumiço, omisso
Ou faz o que fala ou se cala de uma vez
E não venha sobre si justo juízo
Pois terrível cousa é cair nas mãos do Rei

Mesma língua que abençoa, amaldiçoa
Mesma língua canta um hino e traz divisão
Não pode da mesma fonte o doce e o amargo
Se Cristo habita de fato o coração


segunda-feira, 11 de maio de 2009

"Barquinho"

Por Stênio Marcius

Navega barquinho no mar,
Navega por entre a tormenta
Os ventos te jogam, te brincam
E as ondas te cobrem, te querem perder

Mas quem é que está no barco deitado
Dormindo tranqüilo: Jesus!

Será que esses ventos, será que essas ondas,
Será que esse mar podem seu criador perturbar?

É tão pequenina a minha fé
E os medos que tenho são tolos
Se a própria tormenta embala
O sono do Mestre, Ele pode fazer

Das vagas que tentam varrer minha vida
Motivos pra eu descansar

terça-feira, 28 de abril de 2009

"Estrada"

Por Carlinhos Veiga

A Estrada segue, seguindo vou
Sem saber por onde, mas sempre vou
Tenho destino certo, é o que importa
E o Pai me espera bem junto à porta

O caminho às vezes é calmaria
Vento refrescante na pele macia
Frutas doces do campo ao alcance da mão

O caminho às vezes é desafio
O sol causticante na pele sofrida
Dúvida, dor, cansaço, medo, aflição

Mas eu não vou sozinho
Tenho alguém comigo
Não temo o caminho
O meu Pastor me guia

sábado, 25 de abril de 2009

"A Metamorfose ou Os Insetos Interiores ou O Processo"

Por Fernando Anitelli - Teatro Mágico

Notas de um observador:
Existem milhões de insetos almáticos.
Alguns rastejam, outros poucos correm...
A maioria prefere não se mexer.
Grandes e pequenos
Redondos e triangulares,
De qualquer forma: são todos quadrados.
Ovários oriundos de variadas raízes, radicais,
Ramificações da célula rainha!
Desprovidos de asas não voam nem nada(m)
Possuem vida, mas não sabem.
Duvidam do corpo.
Queimam seus filmes e suas floras
Para eles:

tudo é capaz de ser impossível.

Alimentam-se de nós...
Nossa paz e ciência.
Regurgitam assuntos e sintomas
Avoam e bebericam sobre as fezes
Descansam sobre a carniça...
Repousam-se no lodo.
Lactobacilos vomitados sonhando
Espermatozóides que não são.
Assim são:

os insetos interiores

a futilidade encarrega-se de maestrá-los.
São inóspitos.
Nocivos.
Poluentes.
Abusam da própria miséria intelectual,
Das mazelas vizinhas, do câncer e da raiva alheia
o veneno se refugia no espelho do armário
Antes do sono: o beijo de boa noite.
Antes da insônia: a benção.
Arriscam a partilha do tecido que nunca se dissipa: a família.

São soníferos...
Chagas sem curas.
Não reproduzem, são inférteis, infiéis, infertebrados.
Arrancam as cabeças de suas fêmeas.
cortam os troncos
Urinam nos rios
E na soma dos desagravos, greves e desapegos,
esquecem-se de si.
Pontuam-se.
A cria que se crie!
A dona que se dane!

Os insetos interiores proliferam-se assim...
na morte e na merda.

Seus sintomas?
Um calor gélido e ansiado na boca do estômago
a sensação de... ? O que é mesmo que se passa?
Um certo estado de humilhação conformado
parece bem vindo e quisto.
É mais fácil aturar a tristeza generalizada
que romper com as correntes de preguiça e mal dizer
Silenciam-se no holocausto da subserviência,
O organismo não se anima mais.
E assim, animais ou menos assim...
Descompromissados com o próprio rumo,
desprovidos de caráter e coragem
desatentos ao próprio tesouro...
Caem.

Desacordam todos os dias
não mensuram suas perdas e imposturas!
Não almejam.
Não alma.

Já não mais amor.

Assim são:
Os insetos interiores.

"Pastores de Palavras"

Por Jorge Camargo

A poesia de Pessoa, a sensibilidade de Drummond,
O lirismo de Bandeira nos visitam e tocam o coração.
Eles são pastores de palavras,
Verdadeiros mestres e artesãos.
Que nos fazem ler o mundo nas asas da imaginação.

A erudição de Isaías, as colossais visões de Ezequiel,
A paixão de Jeremias, os sonhos e os dons de Daniel.
Eles são pastores de palavras,
Verdadeiros mestres e artesãos.
Que nos fazem ler o mundo nas asas da imaginação.
Que nos fazem ler o mundo nas asas da imaginação.
Que nos fazem ver o mundo nas tramas da revelação.

Vejam o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=vCw2NqKGEio

terça-feira, 21 de abril de 2009

"Paraíso das Águas"

Gota na pétala, orvalho do céu, a noite virá
Como serena no ar a fonte da vida, Água viva!
Surgira da lágrima do Criador, o renovo da vida,
Surgira pra remissão da natureza que não se dobrou,
Do fruto que não vingou...

Um olho d'água brotou na cordilheira onde a Cruz se fincou,
A esperança nasceu as barras do rio que de lá desceu!
E ao passear pelo meu sertão, florescera em forma de canção,
Poesias e versos pra te agradar...
Eu quero contigo estar, no encontro do rio com o mar!

Águas que não cerrarão...
Nuvens, coriscos: - Anunciação!
Que Jesus Cristo é a água da vida, a salvação!
E o encontro do rio com o mar:
Paraíso das Águas que teimam em molhar meus pés,
Meu chão, meu lugar, meu coração...

Saulo Calantone